top of page
Buscar
  • Sílvio Kniess Mates

Como a Hipnose Funciona






As pessoas têm ponderado e discutido sobre a hipnose há mais de 200 anos, mas a ciência ainda precisa explicar como isso realmente acontece. Vemos o que uma pessoa faz sob hipnose, mas não está claro por que ela faz isso. Esse quebra-cabeça é realmente uma pequena peça em um quebra-cabeça muito maior: ou seja, "como a mente humana funciona". É improvável que os cientistas cheguem a uma explicação definitiva da mente num futuro previsível, por isso é uma boa aposta que a hipnose continuará a ser um mistério também.


Mas os psiquiatras compreendem as características gerais da hipnose e têm algum modelo de como isso funciona. É um estado de transe caracterizado por extrema sugestionabilidade, relaxamento e imaginação intensificada. Não é como dormir, porque o sujeito está alerta o tempo todo. É mais frequentemente comparado a sonhar acordado, ou a sensação de "se perder" em um livro ou filme. Você está plenamente consciente, mas afasta a maioria dos estímulos à sua volta. Você se concentra intensamente no assunto em questão, na quase exclusão de qualquer outro pensamento.


No transe cotidiano de um devaneio ou filme, um mundo imaginário parece algo real para você, no sentido de que envolve plenamente suas emoções. Eventos imaginários podem causar medo real, tristeza ou felicidade, e você pode até mesmo sacudir o seu assento se você for surpreendido por algo (um monstro pulando das sombras, por exemplo). Alguns pesquisadores categorizam todos esses transes como formas de auto-hipnose. Milton Erickson, o principal especialista em hipnotismo do século 20, argumentou que as pessoas se hipnotizam diariamente. Mas a maioria dos psiquiatras se concentra no estado de transe causado por relaxamento intencional e exercícios de concentração. Essa hipnose profunda é freqüentemente comparada ao estado mental relaxado entre a vigília e o sono.


Na hipnose convencional, você aborda as sugestões do hipnotizador, ou suas próprias idéias, como se fossem realidade. Se o hipnotizador sugerir que sua língua inchou até o dobro do seu tamanho, você sentirá uma sensação na boca e poderá ter problemas para falar. Se o hipnotizador sugere que você está bebendo um milkshake de chocolate, você vai saborear o milkshake e sentir isso esfriando sua boca e garganta. Se o hipnotizador sugere que você está com medo, você pode sentir-se em pânico ou começar a suar. Mas o tempo todo, você está ciente de que tudo é imaginário. Essencialmente, você está "fingindo" em um nível intenso, como as crianças fazem.


Nesse estado mental especial, as pessoas sentem-se desinibidas e relaxadas. Presumivelmente, isso ocorre porque eles descartam as preocupações e dúvidas que normalmente mantêm suas ações sob controle. Você pode experimentar o mesmo sentimento enquanto assiste a um filme: à medida que você fica envolvido no enredo, preocupações sobre seu trabalho, família, etc. desaparecem, até que você esteja pensando sobre o que está acontecendo na tela.


Nesse estado, você também é altamente sugestionável. Ou seja, quando o hipnotizador diz para você fazer alguma coisa, você provavelmente abraçará a ideia completamente. Isto é o que faz com que o hipnotizador de palco seja tão divertido. Normalmente, os adultos sensatos e reservados estão de repente andando pelo palco, cacarejando como galinhas ou cantando no alto de seus pulmões. O medo do constrangimento parece voar pela janela. O senso de segurança e moralidade do sujeito permanece entrincheirado durante toda a experiência, no entanto, um hipnotizador não pode fazer você fazer nada que você não queira fazer.


Por Tom Harris Traduzido por Sílvio Kniess Mates Fonte: Clique aqui.

11 visualizações0 comentário
bottom of page